colonoscopia

Colonoscopia: o que é e como é feita?

Em função do tabu que existe com relação às patologias que acometem a região do ânus, muitas pessoas ficam aterrorizadas quando recebem a prescrição para a realização de uma colonoscopia. Porém, esse exame pode garantir a sobrevivência de um paciente. Você conhece o exame? Já precisou fazer? Caso ainda não, continue a leitura deste texto. Nas próximas linhas, você vai entender a importância dele, saber como é realizado e para quais casos é indicado.

O que é a colonoscopia?

É um exame invasivo, feito para capturar imagens do intestino grosso e da porção final do intestino delgado em tempo real. Essas imagens são obtidas pelo uso de um aparelho chamado colonoscópio. O colonoscópio é um tubo fino e flexível que possui uma câmera acoplada à ponta. Por meio dele, também é possível a remoção de pólipos suspeitos e a coleta de amostras de tecido para biópsia. Atualmente, a colonoscopia é reconhecida como o principal exame para rastrear o câncer de cólon e reto. O procedimento pode ser feito por um gastroenterologista ou por um colonoscopista.

Para que serve?

O exame é realizado para investigar a presença de qualquer anomalia na região. Na maioria dos casos, permite o diagnóstico do câncer colorretal, de pólipos e de doenças inflamatórias intestinais, como a doença de crohn e a retocolite ulcerativa. A colonoscopia também pode ser realizada para descobrir a causa de diarreias crônicas, sangramentos nas fezes e anemias sem causa aparente. Além disso, pode remover pólipos e fazer biópsias. Como forma de rastreamento do câncer, é recomendado que qualquer pessoa que possua histórico familiar dessa doença e tenha idade superior a 50 anos realize o procedimento. Isso porque estão mais predispostas a adquirir a doença.

Como é realizada?

Antes de realizar o procedimento, o médico irá solicitar a interrupção do uso de determinados medicamentos. Com alguns dias de antecedência, também é preciso parar de ingerir alimentos sólidos ou de cor vermelha ou roxa. No início do procedimento, será preciso fazer uma limpeza intestinal. Em seguida, o paciente é sedado e se deita de lado, com os joelhos encostados na barriga. Quando a sedação fizer efeito, o médico verificará se há alguma obstrução na entrada do ânus. Caso não haja, ele irá inserir o colonoscópio no local. Com isso, é possível visualizar, em tempo real e em um monitor de televisão, as imagens do interior do intestino. Quando a sedação não for geral, o paciente pode sentir cólicas, dor e vontade de evacuar. O procedimento dura, no máximo, 45 minutos. Depois que for finalizado, o paciente precisa ficar sob observação durante 2 horas, sendo liberado posteriormente. Apesar de incômoda e até um pouco constrangedora, a colonoscopia é a melhor forma de detecção de alguma doença nos intestinos, no cólon e no reto. Caso tenha mais dúvidas, procure um proctologista para conversar. Quer saber mais? Clique no banner.
Clínica de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Coloproctologia em São PauloPowered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp